Brexit “não pode ser braço de ferro” entre UE e Reino Unido

O BE defendeu hoje que a negociação para a saída do Reino Unido da União Europeia "não pode ser um braço de ferro" e que é preciso um Brexit "com acordo", acusando as instâncias europeias de "incompleta irresponsabilidade".

168

O Brexit é uma história de irresponsabilidade europeia e de irresponsabilidade todos os governos da União Europeia. O partido conservador britânico a determinada altura decidiu fazer um referendo para reforçar a sua posição eleitoral (…) e a União Europeia aceitou fazer jogos sobre uma matéria tão importante, o que é uma incompleta irresponsabilidade”, defendeu a coordenadora nacional do BE, em Braga.

De visita à feira semanal da Vila de Parado, Catarina Martins defendeu que o voto do povo britânico “deve ser respeitado” mas que “era bom que houvesse menos irresponsabilidade e mais seriedade e que em vez de estar toda a gente composições extremendistas, se sentassem a negociar porque é preciso uma saída com acordo”.

Para o BE, “é tão irresponsável o governo britânico dizer que quer uma saída sem acordo como é irresponsável a União Europeia dizer que não negoceia nada. Não é assim, isto não pode ser um braço de ferro entre a União Europeia e o Governo Britânico.

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda lembrou que o partido foi contra o referendo e criticou ainda a posição do Governo português.

“O conselho europeu escreveu a David Cameron na altura do referendo do brexit dizendo que todos os países estavam de acordo com as condições que Cameron punha, nomeadamente cortando direitos a emigrantes e Portugal que tem emigrantes a viver no Reino Unido disse que concordava com isso”, apontou.

Facebook Comments