Escócia. Pequena maioria apoia independência em relação ao Reino Unido pela primeira vez em dois anos

Segundo uma sondagem realizada após a visita de Boris Johnson à Escócia, 52% dos eleitores são favoráveis à independência e 48% estão contra. Para 47% dos eleitores entrevistados, deveria haver um segundo referendo sobre esta questão até 2021

58

Uma pequena maioria de eleitores escoceses apoia a independência em relação ao Reino Unido pela primeira vez em dois anos.

Segundo uma sondagem realizada após a visita do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, à Escócia – onde foi vaiado –, 52% dos eleitores são favoráveis à independência e 48% estão contra.

Para 47% dos eleitores entrevistados, deveria haver um segundo referendo sobre esta questão até 2021. O resultado coincide com o calendário sugerido pela chefe do Governo autónomo da Escócia, Nicola Sturgeon, que pretende uma nova consulta popular até ao fim da atual legislatura.

Em reação à sondagem, Sturgeon, que também lidera o Partido Nacional Escocês, escreveu no Twitter que as “tentativas dos conservadores de bloquearem o direito da Escócia de escolher o [seu] futuro são antidemocráticas e insustentáveis”.

A sondagem contradiz as estimativas da líder dos Conservadores Escoceses, Ruth Davidson, que tem afirmado repetidamente não existir um apoio real para um segundo referendo à independência nos próximos tempos.

ESCÓCIA VOTOU MAIORITARIAMENTE CONTRA O BREXIT

O primeiro referendo à independência da Escócia foi realizado em 2014, com 55% dos votantes a oporem-se-lhe. Três indicadores contribuíram para a inversão da tendência nos últimos cinco anos: 18% dos que votaram contra a independência são-lhe agora favoráveis, como o são um terço dos eleitores do Partido Trabalhista e a maioria dos eleitores que votaram contra a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Desde a votação do Brexit, em 2016, a questão da independência da Escócia voltou a colocar-se. Apesar de 52% dos eleitores do Reino Unido, no seu conjunto, terem votado no ‘leave’ (para sair da UE) e 48% no ‘remain’, a Escócia votou maioritariamente pela permanência (62% contra 38%).

Os políticos que se batem por um novo referendo destacam o voto esmagador dos escoceses para o Reino Unido permanecer na UE.

Facebook Comments