Londres envia navio de patrulha ao Canal da Mancha para coibir imigração ilegal

15

O governo britânico enviou uma embarcação de patrulha da Marinha Real para o Canal da Mancha para impedir a tentativa de imigrantes de cruzar para a Grã-Bretanha, informou na quinta-feira (3) à noite o ministro da Defesa britânico. Quatro navios ingleses já atuam no Canal, que separa o Reino Unido do norte da França.

“Posso confirmar que o HMS Mersey será implantado no Estreito de Pas-de-Calais para auxiliar a polícia de fronteira e as autoridades francesas em sua resposta à passagem de imigrantes”, disse o ministro, Gavin Williamson, em comunicado.View image on Twitter

View image on Twitter

Ministry of Defence @DefenceHQ

Defence Secretary Gavin Williamson has confirmed that @hms_mersey will deploy to the Dover Straits to assist the UK Border Force with migrant border crossings.1789:16 PM – Jan 3, 2019141 people are talking about thisTwitter Ads info and privacy

O “HMS Mersey” deixou o porto de Portsmouth (sul da Inglaterra) na quinta. A sua implantação no Canal da Mancha responde a um pedido do ministério do Interior britânico, que pagará pela operação.

“Minha prioridade é continuar protegendo a fronteira britânica e prevenir a perda de vidas humanas no [Canal]”, declarou o ministro do Interior, Sajid Javid.

“Esta é uma medida provisória até que as duas embarcações da polícia de fronteira que estão no exterior [no Mediterrâneo] retornem às águas britânicas”, explicou em um comunicado.

Maior fiscalização

A França decidiu no domingo um “plano de ação reforçado” que prevê mais patrulhas, maior luta contra os traficantes e esforços de sensibilização entre os imigrantes.

[seguros_promo_shortcode theme=”card-large” ideal_para=”6″ ideal_para_lbl=”América do Norte” /]

Segundo Sajid Javid, 539 migrantes tentaram em 2018 cruzar o Canal a bordo de pequenos barcos, dos quais 80% nos últimos três meses do ano e 230 apenas em dezembro.

A travessia do Canal da Mancha em embarcações precárias é particularmente perigosa devido ao intenso tráfego marítimo na região, fortes correntes e baixa temperatura da água.

Facebook Comments