SHOW MARÍLIA MENDONÇA EM LONDRES

Motoristas e entregadores do Deliveroo e Uber Eats ‘estão alugando seus empregos para imigrantes ilegais em um mercado negro que lhes permite trabalhar sem verificações de registro’ segundo notícia divulgada pelo jornal Daily Mail

A matéria diz ainda que anúncios divulgados em grupos privados pelo facebook estariam facilitando a negociação para que imigrantes ilegais trabalhem no Reino Unido sem direito através de contas alugadas.

Uma investigação realizada constatou que esses empregos são anunciados diariamente e o novo funcionário pode facilmente receber o pagamento em dinheiro ou em conta bancária, já que os dados podem ser alterados sem verificação.

O jornal ainda informa que o Uber Eats pede uma confirmação dos dados do substituto em 24 horas, já o Deliveroo não exige comprovação, mas informou que está ciente da situação e que haviam recebido vários relatórios dessa natureza em todo país.

Seguro Viagem: América do Norte
AT 40 AMÉRICA DO NORTE Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.500 R$ 12/dia*
AT 60 AMÉRICA DO NORTE Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.500 R$ 17/dia*
TA 40 Especial - Am. Norte Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 11/dia*

Em um grupo de língua portuguesa chamado ‘Rent account Uber / Deliveroo’, um motociclista anunciava uma vaga a 70 libras para o Uber e 60 libras para o Deliveroo.

Um funcionário da área que trabalha legalmente informou ao jornal que esse é um ‘grande problema’ e que ‘muitos brasileiros chegam ao país como turistas e trabalhando’ antes de ‘desaparecerem sem pagarem um centavo’.

Conforme Frankie Field, Presidente do Comitê de Trabalho e Previdência, a substituição dos entregadores foi uma medida desesperada das empresas para contornar o fato dos funcionários trabalharem diretamente para elas e não como autônomos como afirmam.

O Uber Eats afirma que o direito a um substituto é uma exigência legal e a empresa Deliveroo, diz que os relatos de entregadores ilegais trabalhando foram ‘apenas alegação’ e ‘não comprovados completamente’.

O dono de um restaurante confirmou essa preocupação ao Daily Online e compartilhou medidas usadas por pessoas para trabalharem no Reino Unido.

‘Pela lei do Reino Unido você precisa de um seguro especial de entrega de comida. Os motoristas assinam afirmando que usam bicicleta para que o Uber não exija documentos do seguro, mas eles usam carro, tornando o seguro inválido. ’

‘A maioria deles começa a trabalhar às 6 da manhã e trabalha até a meia-noite’, disse a fonte.

Ele acrescentou também que o Uber deve estar ciente disso já que o aplicativo indica a velocidade que os motoristas viajam. ‘Nenhuma bicicleta pode fazer 50 mph’, acrescentou.

Notícia retirada no jornal Daily Mail.

Comentários