Mulher é presa após caças da RAF escoltarem avião de volta a Londres

A Jet2, uma companhia aérea britânica de baixo custo, informou que constatou haver uma “passageira extremamente perturbada” a bordo de seu voo que ia de Londres-Stansted para Dalaman, na Turquia

556

Dois caças de alerta rápido Typhoon, da Royal Air Force (RAF), foram forçados a escoltar um Boeing 737 de volta a Londres na noite de sábado (22), após a tripulação considerar que existia uma ameaça a bordo. Uma mulher foi presa.

A Jet2, uma companhia aérea britânica de baixo custo, informou que constatou haver uma “passageira extremamente perturbada” a bordo de seu voo que ia de Londres-Stansted para Dalaman, na Turquia, ameaçando passageiros e tripulantes.

Pessoas a bordo relataram ao Metro.uk que a mulher, de 25 anos de idade, teve que ser segurada por seis pessoas após ter agredido a duas, ameaçado mata-las e a outros passageiros, além de ter corrido na direção do cockpit, forçando e batendo na porta.

A fim de garantir a segurança do voo, os pilotos declararam emergência e pediram retorno imediato a Londres, tendo considerado a disrupção a bordo como grave. O incidente também gerou um alerta na força aérea inglesa, que deslocou dois caças para realizarem a escolta da aeronave até o retorno à capital.

A Jet2 ressaltou que a aeronave voltou em segurança e as autoridades estão apoiando na investigação.

Facebook Comments