População de rua cresce 18% em Londres e atinge recorde de dez anos

Despejos por alta dos aluguéis são uma das causas principais

602

LONDRES — A população de rua de Londres aumentou 18% no ano passado, atingindo o maior índice nos últimos dez anos, mostram dados divulgados nesta terça-feira. Atualmente, 8.855 pessoas dormem em parques e calçadas da capital britânica . A maioria delas está na rua há pouco tempo.

Segundo a A Rede de Informações sobre Moradores de Rua (CHAIN, na sigla em inglês),uma base de dados sobre sem-teto financiada pela prefeitura de Londres, uma dos quadros mais comuns é o de pessoas que acabaram nas ruas após serem despejadas. De acordo com o relatório, homens são 84% dos sem-teto na cidade. Muitos deles são dependentes de álcool e necessitam de cuidados de saúde mental.

Cerca de metade da população de rua em Londres é composta por cidadãos britânicos. Em seguida, vêm os romenos, que representam 16% do grupo. Nos últimos 12 meses, o número de pessoas com origem em países da Europa Central e Oriental que dormem nas ruas de Londres cresceu 50%. Hoje, são cerca de 2.500.

“O aumento das pessoas em situação de rua em todo o país e em Londres é uma desgraça nacional. Dobramos nosso orçamento para os sem-teto e o tamanho de nossa equipe de apoio”, disse, em comunicado, o prefeito de Londres, Sadiq Khan.

A falta de moradia vem crescendo na Inglaterra há quase uma década, em meio ao aumento dos aluguéis privados, ao congelamento dos benefícios sociais e à escassez de moradias populares. Este é um problema que atinge outras grandes cidades, como Berlim e Nova York , que recentemente adotaram medidas para controlar o preço dos aluguéis.

Facebook Comments