Queda no número de GPs causa longa espera por consulta

O NHS está presenciando a primeira queda nos números de GP no Reino Unido depois de 50 anos, revela BBC.

132

Uma análise do instituto de pesquisa Nuffield Trust para a BBC mostra que o número de GPs por 100.000 pessoas caiu de quase 65 em 2014 para 60 no ano passado. A última vez em que os números caíram foi no final da década de 1960 e a queda atual ocorre em um momento em que a população está envelhecendo e as demandas de GPs estão aumentando.

Grupos de pacientes disseram que estão tendo dificuldades em marcar consultas. Houveram relatos de espera de até sete semanas para uma consulta de rotina, enquanto aqueles que precisavam de consultas urgentes foram obrigados a fazer fila em consultórios no início da manhã para garantir que fossem atendidos.

O NHS afirma que estão sendo tomadas medidas para melhorar o acesso, com mais GPs sendo treinados e mais apoio sendo recrutado.

A Nuffield Trust analisou o número de GPs que trabalham no NHS – tanto em periodo integral como em parcial – por 100.000 pessoas em todo o Reino Unido. Isso mostra que, no final da década de 1960, os números estavam caindo antes de quatro décadas de crescimento quase contínuo. Um pico de 66,5 foi alcançado em 2009, antes que os números diminuíssem.

Já são quatro anos consecutivos de quedas com as maiores sendo vistas na Inglaterra. O País de Gales e a Escócia diminuíram ligeiramente, mas a Irlanda do Norte registou um aumento.

A queda nos GPs de 64,9 por 100.000 pessoas para 60 significa que cada médico agora tem 125 pacientes a mais para cuidar do que em 2014. O Nuffield Trust acredita que outros 3.500 GPs seriam necessários para levar o NHS de volta para onde estava em 2014.

Confira a notícia completa no site da BBC.

Facebook Comments